Carros clássicos: Benz Patent-Motorwagen

Você sabe qual foi o primeiro carro criado na história? Foi o  Benz Patent-Motorwagen, criado há 125 anos e que marcou época.primeiro carro 2

Fabricado na Alemanha, de autoria de Karl Benz, foi um invento patenteado na data de 29 de janeiro do ano de 1886 e era um autêntico “veículo com motor a gás”. Foi conduzido, pela primeira vez, nas ruas de Mannheim, em seis meses após o registro de criação do invento.

Ainda hoje há alguns exemplares disponíveis – inclusive no Brasil – porque a montadora fabricou duas séries especiais, sendo a primeira no ano de 1980 e a segunda já em 2002.

O Patent-Motorwagen apresenta três rodas, pesa 265 kg somente, o que representou um grande avanço em sua época, porque as carruagens que circulavam no século XIX eram extremamente pesadas.primeiro carro

Não havia qualquer acelerador. A mudança de velocidade era feita por uma válvula, localizada bem próximo ao banco do condutor, local onde era acertada a mistura do combustível para uma rotação mais constante. Sua velocidade máxima era de inacreditáveis 16 km/h.

 

Carros clássicos: Volkswagen Karmann-Ghia

Continuando a série de posts contando um pouco sobre a história de alguns carros que marcaram época, hoje vamos falar sobre o Karmann-Ghia, da Volkswagen.vw-karmann-ghia07c

No início dos anos 1950 a Volkswagen produzia apenas o Fusca e a Kombi, típicos carros pós guerra: resistentes, sóbrios e baratos. O mundo, entretanto, já se recuperava da Segunda Guerra Mundial, e a demanda por carros mais elegantes e luxuosos aumentava.

Sendo assim, em julho de 1955 o novo modelo da Volkswagen foi apresentado à imprensa. Entretanto o carro ainda não tinha nome, apenas o código “Typ 14”. Após considerar alguns nomes italianos para o carro, o nome Karmann-Ghia foi escolhido, refletindo o exotismo do carro e a participação das várias empresas em seu projeto.

No final de 1967 foi lançado o Karmann Ghia conversível, que atualmente é um dos modelos brasileiros mais raros e valorizados. Foram produzidas apenas 177 unidades.

Carros clássicos: Opala

Seguindo nossa série que fala sobre os carros clássicos, chegou a vez de falar do Opala!

Na década de 60, a fábrica da General Motors criou um dos maiores ícones da indústria nacional: o Opala. Lembrado até hoje por seu conforto, sua robustez e seu status, pois foi por muitos anos veículo oficial de políticos e empresários.opala

Na época, a maioria absoluta dos carros vendidos e fabricados no Brasil era Volkswagen, o Fusca ou a Kombi. Assim, a General Motors inovou criando o Opala, pois ele reunia, na medida certa, o estilo moderno e espaço para passageiros e bagagem que o brasileiro gostava, além da possibilidade de escolher entre um motor de quatro ou de seis cilindros.

Até hoje é possível ver Opalas nas ruas. Você gosta desse modelo?

 

 

Carros especiais pedem cuidados especiais

Nós estamos com uma série de posts aqui no blog que falam sobre a história de carros clássicos que estão vivos na memória e na garagem de muita gente por aí (Se você não viu, não perca essa oportunidade de novo. Clique aqui e aqui).

Por termos tantos leitores interessados nesse assunto, hoje vamos falar sobre os cuidados importantes que os donos de carros antigos precisam ter. Fiquem ligados!carros-antigos

Primeiro, para quem usa pouco, é bom não encher o tanque, já que a gasolina apodrece em cerca de um mês. Também movimente o carro para não deformar os pneus. Dificilmente um carro com mais de dez anos ficará totalmente em ordem: são quatro mil peças que lá estão há muito tempo recebendo diversas solicitações, esquentando, esfriando, comprimindo, tracionando, torcendo, flexionando.

Todas estão sujeitas à fadiga, algumas estão esperando apenas um buraco ou uma arrancada mais forte para romper, como buchas da bandeja, coxins do motor, pivôs, buchas da barra estabilizadora, entre outras. Por isso, guie seu carro com cuidado, evite trancos e acelerações fortes, passe com cuidado em lombadas e valetas.

E o mais importante: lembre-se que ter um clássico sem ter alguma coisa para mexer não tem graça nenhuma. Faz parte da brincadeira. Divirta-se.

Carros clássicos: Brasília

Para continuar nossa série sobre os carros clássicos, hoje vamos falar um pouco sobre a história do Brasília, carro que já foi até tema de música!

Esse carro  foi produzido de 1973 até 1982 pela Volkswagen do Brasil. Foi projetado para aliar a robustez do Volkswagen Fusca, com o conforto de um automóvel com maior espaço interno e desenho mais contemporâneo. Era um carro pequeno, de linhas retas e grande área envidraçada. Esse nome é uma homenagem a então moderníssima cidade do Distrito Federal, fundada 13 anos antes com o mesmo nome.carros-que-deixaram-saudades-6

O design retilíneo da carroceria, com linhas suaves e equilibradas, foi inovador na época. Esta característica privilegiava um amplo espaço interno para os passageiros, algo difícil de se encontrar na época em carros do segmento do Brasília.

O novo veículo foi oficialmente apresentado ao público em Junho de 1973, apenas um mês depois do lançamento de seu principal concorrente, o Chevrolet Chevette.

E então, gostaram da história? Nós adoramos!! 😉

Carros clássicos: o Fusca

 fusca-antigoVamos começar a falar aqui no blog um pouco sobre a história de carros clássicos que marcaram época e hoje são, para muitos, objeto de desejo!

Para começar, vamos relatar um pouco a origem de, quem sabe, o mais famoso deles: o fusca!

Fabricado pela alemã Volkswagen, ele foi o carro mais vendido no mundo, ultrapassando o recorde que pertencia até então ao Ford Modelo T. O projeto do Fusca envolveu várias empresas e até mesmo o governo de seu país, e levou à fundação de uma fábrica inteira de automóveis no processo.

Certos detalhes de sua criação e projeto perderam-se com a devastação causada pela Segunda Guerra Mundial. O último modelo do Fusca foi produzido no México em 2003.

E então, o que achou da história? Já conhecia?