É permitido o taxista cobrar valor fechado?

Muitas vezes a gente pensa em combinar com o taxista um valor fechado pela corrida pensando em economizar. Mas, às vezes, isso é proibido e pode até não ser vantagem alguma. Ou até mesmo o próprio motorista já impõe um valor fechado ao cliente e você fica sem saber se compensa ou não. Isso já te aconteceu alguma vez?7502b585a9

Hoje a gente te tira essa dúvida: será que é permitido o taxista cobrar valor fechado?

O Código Nacional de Trânsito determina que nos municípios com mais de cem mil habitantes a presença do taxímetro é obrigatória. A cobrança é composta, em regra, pela soma do valor fixo inicial (a bandeirada), o valor correspondente à quilometragem percorrida e ao tempo parado no trânsito.

Cada cidade pode determinar os horários em que será aplicada a “Bandeira 1” e a “Bandeira 2”, que terá um valor aumentado em virtude do horário noturno em dias úteis e durante todo o domingo ou feriado. Todos os valores são previamente determinados pela prefeitura do município em que o táxi está cadastrado.

No fim das contas quem decide é você!  Se preferir ou achar essa atitude abusiva, você tem o direito de exigir o taxímetro.

 Na CTP, sempre trabalhamos com taxímetro para que a cobrança seja a mais justa e ambas as partes saiam satisfeitas!

 

Os táxis pelo mundo afora!

Você sabia que pode identificar lugares, países e cidades pelo mundo através dos táxis que circulam neles? Pois é, os táxis também fazem parte da identidade de um lugar. Por isso, separamos modelos de táxis de algumas cidades do Brasil e do mundo! Confira.

Rio de Janeiro

Na cidade maravilhosa, os táxis geralmente são da cor amarela com uma faixa azul escuro na lateral.

Crédito da foto: What we did in Rio

Crédito da foto: What we did in Rio

São Paulo

Já na capital paulista, há predomínio da cor branca entre os táxis.

Crédito da foto: Fábio Arantes/Secom

Crédito da foto: Fábio Arantes/Secom

Nova Iorque

Assim como no Rio de Janeiro, em Nova Iorque, os táxis são amarelos, um símbolo internacionalmente conhecido.

Crédito: Site Visitar Nova York

Crédito: Site Visitar Nova York

Berlim (Alemanha)

Os táxis em Berlim tem a cor marfim claro.

Crédito: Site Dicas Europa

Crédito: Site Dicas Europa

Buenos Aires (Argentina)

Em Buenos Aires, os táxis são inteiros pretos, com apenas a parte superior amarela.

Crédito: Blog The flâneur

Crédito: Blog The flâneur

Londres (Inglaterra)

Os táxis de Londres são pintados da cor preto levemente azulados, conhecidos como Black Cabs.

Crédito: Site Viagem em Londres

Crédito: Site Viagem em Londres

Bangkok (Tailândia)

Em Bangkok, você pode optar pelos tuk-tuks, um modelo de triciclo motorizado com cabine para os passageiros, ou pelos carros que funcionam como táxis, cujas cores chamam a atenção por serem extremamente coloridas, que significam os códigos de das empresas.

Crédito: Amusing Planet

Crédito: Amusing Planet

Piracicaba (SP)

É claro que não poderiam faltar os táxis de Piracicaba, não é mesmo? Os taxistas da CTP são cinzas, com uma faixa azul na lateral, como esse da foto abaixo.

1526096_1407867802788290_858349573_n

Gostou? Então deixe o seu comentário!

Saiba tudo sobre os táxis 

Hoje vamos dar uma pausa em nossas matérias especiais, para contar um pouco mais da história dos táxis, acompanhe conosco! 🙂

Como todo mundo já sabe, os serviços de táxi são um tipo de transporte público com características que misturam as dos veículos privados e as do ônibus urbanos, sem uma rota regular, além de ser um transporte individual de tarifa comparativamente mais alta em relação aos transportes de massa com rotas pré-estabelecidas e horários fixos.

Taxi-antigo

Na maioria das cidades do mundo, a profissão de taxista não necessita de formação e é baseada em um sistema mercantil, em que a pessoa precisa ter apenas um táxi, uma carteira de motorista para se tornar TAXISTA. Para regulamentar e profissionalizar as pessoas que atuam nessa área, o Movimento Taxistas Livres fundou no Brasil a Ordem dos Taxistas do Brasil, que pretende criar o curso de taxista que formaria profissionais de nível tecnólogo.

taxi-nova-york1

Os serviços de táxi comum são calculados com base em uma tarifa medida por um taxímetro.  Este aparelho é previamente aferido e calcula a tarifa a partir do somatório da tarifa inicial, também conhecida como bandeirada. A “bandeira 1”, como é conhecida, é a tarifa métrica e a mais comum praticada pelos taxistas, já a “bandeira 2” é acionada em casos de acréscimos no valor da corrida, como estrada de terra, horário noturno, entre outras ocasiões. O taxímetro pausa o sistema de medição de tarifa, quando o veículo está em baixa velocidade ou mesmo parado.

Quer saber mais curiosidades sobre os táxis? Fique ligado em nosso blog e não perca nenhum post! #CTPPiracicaba

Álcool e direção não combinam

Parece óbvio, todo mundo sabe, existem leis que proíbem a direção de veículos automotores após o consumo de bebidas, mas ainda é muito comum vermos notícias de acidentes de trânsito causados por motoristas alcoolizados.

ctpira

É comum as pessoas acreditarem que, se beberem pouco, ainda conseguem dirigir normalmente, o que é um engano, pois as habilidades necessárias para a direção são prejudicadas bem antes dos sinais físicos da embriaguez aparecerem. A capacidade de julgamento, tempo de reação e reflexos sofrem alterações logo nos primeiros goles, o que aumenta a probabilidade dos motoristas de tomarem decisões erradas. Em altas, doses, a bebida alcoólica pode ocasionar a perda de consciência ao volante.

lei-seca1

Para mostrar a relação entre consumo de álcool e acidentes de trânsitos, um estudo norte-americano, publicado recentemente, fez um levantamento entre todos os acidentes automobilísticos fatais ocorridos entre 1994 e 2008. A pesquisa apontou que os motoristas que beberam apresentaram maior propensão a dirigir em alta velocidade, não usar cinto de segurança e ser o condutor o veículo causador do acidente e que, quanto maior a concentração de álcool no sangue, maior a velocidade média e a gravidade dos ferimentos causados pelo acidente.

A solução desse problema está nas campanhas de conscientização e da mudança de atitude de cada um. Alternativas como definir o motorista da rodada ou ir de táxi são duas opções para que você evite a perigosa relação entre consumo de álcool X direção. Se todo mundo estiver a fim de curtir a noite, não se esqueça, #vá de táxi!

Vá de táxi!

Você sabia que para muitos o serviço de táxi é a principal alternativa para quem necessita chegar mais rapidamente a um local e não tem veículo próprio ou não quer utilizá-lo?

Há inclusive aquele que já dispõe de uma taxista de confiança ou tem suas preferências!

Outra vantagem também dos táxis é que se pode economizar dividindo a corrida com outros passageiros.

E o melhor, com a CTP dá pra pagar o serviço utilizando cartão de crédito e débito. É muita facilidade junta, não é mesmo?

São 45 carros disponíveis e ainda temos parceiros na cidade de São Paulo para quem precisar do serviço por lá também!

E então, o que esta esperando? Precisou, já sabe – chame  a Cooperativa de Taxistas de Piracicaba! 😉

(19) 2532-9700 | (19) 3382-9230

logo ctp

Fuja da Lei Seca! Vá de táxi!

2006004201A lei 11.705/08 foi criada para classificar como falta gravíssima dirigir com qualquer teor alcoólico no sangue.

Quem for pego desrespeitando a lei, pagará uma multa de R$ 957,65 e ainda ganhará sete pontos na carteira, perderá o direito de dirigir por um ano e ainda terá a apreensão da carta de motorista e a retenção do veículo, até o momento que apresentar um condutor habilitado.

Após a criação da lei, nosso país passa a ficar lado a lado de países como Noruega e Suécia, que possuem as menores taxas de tolerância do mundo, sobre o consumo de álcool por motoristas e também com tolerância de dois decigramas por litro!

A nova lei também proíbe a venda de bebidas alcoólicas nas zonas rurais de rodovias municipais, estaduais e federais. Caso o comerciante desrespeite a legislação, poderá pagar uma multa de R$ 1,5mil e se continuar descumprindo a lei, poderá ter seu estabelecimento fechado por até 1 ano.

Para quem gosta de sair para beber com os amigos, a melhor opção é ir de táxi! Uma excelente alternativa de transporte que garante conforto, segurança e praticidade na hora de voltar para casa! Já pensou nisso?

Adote esta ideia, #vadetaxi.

Saiba quais são os equipamentos de emergência que não podem faltar no carro

meuautomovelitensobrigatorios-3Segurança em primeiro lugar! Se você também pensa assim, saiba que alguns itens são essenciais e obrigatórios para seu veículo, e caso você não esteja com eles sempre a mão, você pode ser multado! O macaco ou a chave de roda não são obrigatórios, mas são muito úteis e não podem faltar no veículo, por isso eles devem estar em plenas condições de uso! 

Confira agora alguns itens essenciais:

Macaco

Quando o macaco é mal colocado ele pode causar acidentes, por isso preste muita atenção as instruções de uso que vem no manual do proprietário.

Chave de roda

Ela é o equipamento certo para soltar os parafusos da roda, mas escolha sempre a do tipo cruzeta, que permite o uso dos pés para ajudar na hora de trocar os pneus, por exemplo. 

Extintor

Em caso de incêndio, é preciso retirar o lacre de inviolabilidade, levantar a alavanca, apertar o gatilho e direcioná-lo para o fogo. 

Triângulo

Indica que o carro parado está com problemas e deve ser colocado a um distância de 50 metros do veículo. 

Estepe

É importante que este item esteja sempre calibrado e balanceado. Se ele estiver murcho na hora de usá-lo, opte por colocá-lo no parte traseira, instalando o pneu bem calibrado na frente. 

E você, está com todos estes itens em dia? 

 

Táxi do futuro!

112_1930-alt-taxieletricoO Nissan Leaf é o veículo do projeto que foi desenvolvido em parceria com a Petrobrás, para promover a viabilidade dos veículos elétricos no nosso país. Mas, para esta ideia vingar, ainda é preciso enfrentar toda a política de incentivos por parte do nosso governo. 

O taxista Breno de Souza de Oliveira, do Rio de Janeiro, foi um dos primeiros motoristas a experimentar o veículo e garantiu que ele é o carro certo para quem trabalha como taxista ou veículo particular. 

O carro possui um design futurista e possui a inscrição “Emissão Zero” nas laterais. O Nissan chega até 100km/h em cerca de 12 segundos e a duração média da bateria é de 140km – 180km. Para recarregá-lo, é necessário uma central de energia, semelhante a uma bomba de combustível. O veículo leva cerca de meia hora para ser totalmente carregado em caso de bateria vazia. Já em casa, ele pode ser carregado em tomada comum e gasta-se cerca de R$7,00 de energia para encher a bateria. 

Além de ser muito econômico e não poluir o meio ambiente, você não precisa gastar com manutenções, pois o veículo não precisa  trocar o óleo, filtros, radiador, nada disso! Além do mais, a bateria tem vida útil de 08 a 10 anos. Outro diferencial deste veículo é que ele possui o sistema Kers, que reaproveita a energia em desacelerações e frenagens para recarregar automaticamente a bateria e, uma placa solar na parte traseira do teto, utiliza a luz do dia para carregar a bateria dos sistemas periféricos, como travas elétricas, vidros, entre outros recursos.

E você, o que achou desta tecnologia?

Seja um taxista empreendedor!

grande-Taxista-Empreendedor-sebrae03052013O empreendedorismo está presente em qualquer profissão e no transporte de pessoas não seria diferente! Se você souber trabalhar as oportunidades, também pode progredir como taxista. 

O empreendedorismo é caracterizado como o desenvolvimento de competências e habilidade relacionadas a criação de um projeto.

Origina-se no termo empreender, que significa fazer, executar, realizar, apresentando habilidade e competências e gerando um resultado positivo. 

Mas como ser empreendedor? Conheça algumas características:

  • Capacidade de organização e planejamento;
  • Criatividade;
  • Habilidade para trabalhar em equipe;
  • Visão de futuro;
  • Facilidade de comunicação e expressão;
  • Persistência. 

Agora, veja como aplicar estas características na profissão de taxista: 

  • Faça do táxi um negócio rentável;
  • Faça seu marketing pessoal;
  • Atenda com qualidade;
  • Saiba trabalhar em equipe;
  • Aproveite o turismo da sua cidade;
  • Seja ético;
  • Crie estratégias para encantar o cliente.

Parece difícil, mas não é! O importante é trabalhar com dedicação e confiança! 

O que diz a lei?

imagesVocê sabia que só no ano de 2011 foi sancionada a Lei nº 12.468 que regulamenta a profissão de taxistas? Ela é a responsável pelos direitos e deveres desta profissão, com o objetivo de garantir maior estabilidade profissional e segurança aos funcionários. 

Para ser taxista, além da habilitação para dirigir, o profissional também deve fazer cursos de relações humanas, primeiros socorros, direção defensiva, mecânica e elétrica básica e também ter o certificado específico para exercer a profissão, que pode ser emitido pelo órgão competente da localidade da prestação do serviço. 

Esta lei é essencial para exercer a profissão, pois garante aos taxistas a inscrição como segurado do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), mesmo que o profissional seja autônomo, taxista auxiliar ou taxista locatário. A Lei também garante a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), para todos os taxistas empregados. 

O taxista deve atender aos clientes com educação, presteza e polidez, usar roupas adequadas para a função e manter o veículo sempre em excelentes condições de funcionamento e também de limpeza. Além disso, toda a documentação deve estar em dia. E em relação ao taxímetro, saiba que ele é obrigatório em municípios com mais de 50 mil habitantes e deve ser anualmente auferido pelo órgão metrológico competente! 

E você, o que mais gostaria de saber sobre a profissão? Conte para nós!